10 de agosto de 2015

Santiago do Chile: Feirinha no Bairro Brasil

GEDSC DIGITAL CAMERA

Trecho em que a Av. Brasil e a La Moneda se cruzam.

Você já se encontrou numa de suas viagens internacionais, pensando no quanto um lugar o faz lembrar (e/ou sentir-se) no Brasil? Pois, “dia desses (ai)” estava refletindo exatamente acerca disso. Relembrando minha primeira experiência, tendo alugado um apartamento em Santiago do Chile, nas redondezas dos principais pontos turísticos da cidade. E, numa segunda oportunidade, vindo de uma semana entre Mendoza e Córdoba na Argentina, sem local para nos hospedarmos – já que tivemos alguns problemas com o apartamento – tínhamos apenas meia dúzia de endereços de albergues anotados num pequeno caderno de anotações.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Na Feirinha do Bairro Brasil.

Uma das coisas que me conquistou no Bairro Brasil, e me fez ter a sensação de ter escolhido o lugar certo na capital chilena – entre tantos outros endereços badalados entre os turistas foram às inúmeras feirinhas ao ar livre que acontecem nas esquinas do bairro. Sobretudo, para quem já teve a experiência de ir aos supermercados chilenos, e constatar o quão pequeno é o poder de compra de uma pessoa com (por exemplo) 10.000 pesos chilenos nesses estabelecimentos.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Entre os itens que trouxemos: Cereja, Pêssego, uva, morango, pepino, batata, cenoura, pimentão, ovos e milho de pipoca.

A propósito, as feirinhas acontecem em dias diferentes da semana, numa das ruazinhas nas proximidades do albergue em que nos hospedamos. Imagine você que com apenas 6.000 pesos chilenos conseguimos trazer o dobro de coisas que conseguiríamos comprar no supermercado situado no mesmo bairro. A principal dica pra quem quer economizar é… primeiro, percorra a feira observando os preços dos itens que te interessa nas barraquinhas, para depois (sim), na volta, comprar nos lugares em que os preços são mais baratos, e as condições dos alimentos sejam as melhores. Ah, lembre-se de sempre pechinchar. Gente, as frutas que no Brasil são bem caras – como a ameixa, por exemplo – por lá (no Chile!) são a “preço de penca de banana”.

Vem com a gente, e se pluge!

Fanpage: Se Pluga no Mundo

Twitter: Se Pluga no Mundo

Instragam: Sepluganomundo

Receba o nosso conteúdo no seu e-mail. (É só colocar seu endereço de e-mail, e verificar a imagem! Você receberá um e-mail de confirmação, clique no link, e pronto, você será informado quando publicarmos um novo post!)

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

2 Respostas para “Santiago do Chile: Feirinha no Bairro Brasil”


  1. Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

    Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
    Vaneza Narciso
    Responder 12. ago, 2015 at 19:50

    Oi Cidilan!

    Também gostei muito das feiras do Chile. Fui no bairro La Florida e me encantei com as frutas: durazno, morangos, nectarina. Saborosíssimas. Ah se no Brasil tivesse melões como os chilenos…rsrs.

    Abraços!


    • Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

      Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
      Cidilan da Apresentação
      Responder 15. ago, 2015 at 3:40

      Eu, definitivamente, me encontrei em Santiago, quando conheci as feirinhas. A propósito, não sabia dessa no Bairro Florida. Ah, fiquei impressionado com o preço, e a qualidade das frutas.

      Abraço! =)