25 de janeiro de 2013

Estudar medicina na Bolívia: Como me comunicar com os bolivianos?

boliviaDepois de alguns anos em hibernação como blogueiro e escritor, despertei e estou de volta!

São exatos quatro anos morando na Bolívia, e desde o inicio, sempre quando venho de férias as pessoas me perguntam (até hoje!) “como você fez/faz para se comunicar com os bolivianos?” (mímica?! Eles adoram brincar de imagem e ação) ou ainda – você já fala espanhol? –sim, falo alguma coisa (eu, humildemente) – ENTÃO FALE ALGUMA COISA!!!  – ok, alguna cosa. (risos) sim, sou mala.

Brincadeiras a parte, essa é uma questão que deixa muita gente ainda mais apreensiva em mudar-se para outro país. Alguns fazem um cursinho, são autodidatas, e outros como eu simplesmente “vão na fé”, eu tive pouquíssimo tempo entre decidir ir e embarcar  rumo á Bolívia, foram apenas exatos dois meses, e em meio a preocupação e agitação com os preparativos (documentos, aluguel, dinheiro) não tive tempo de estudar a língua que iria falar nos próximos cinco anos.

Como todo brasileiro, tinha noção de algumas palavras, e sabia o que é um bom “enroleixon”, mas, confesso a você, não entendi nada do que foi dito nos quatro primeiros dias de aula, (no aeroporto, restaurantes e etc. nesses primeiros dias tive ajuda de alguns amigos que já viviam lá) os professores disparavam palavras como metralhadoras em ação, eu simplesmente ria, sozinho, baixinho, disfarçando fazendo aquela velha e útil cara de “Pocker Face”, mas na segunda semana de aula já pude compreender um pouco mais do que era dito nas salas, fazer amizade com os poucos colegas bolivianos da sala ajudou bastante, difícil mesmo era compreender um texto completo.

Mas, acalmem-se! Não é essa pressão toda que imaginamos no inicio, mesmo sem curso ou aulas privadas, com umas duas semanas você pode compreender muito do que é dito, a dificuldade maior pode ser a pronuncia;

Por este motivo, segue algumas dicas:

  • É bom ter contato com a língua um pouco antes, através de musicas, filmes legendados e textos;
  • Ao chegar no país, faça amizade com brasileiros que já falam o idioma e para aprender ainda mais rápido, faça amizade com nativos, a melhor forma de aprender é praticando;
  • Visite museus, lojas, pontos turísticos e se possível contar com um guia turístico;
  • Faça um caderninho, anote nele as palavras que você vem aprendendo e as de pronúncia mais difícil, escreva ao lado como se fala Exemplo: a própria palavra exemplo, que em castelhano se escreve Exemplo e se pronuncia “Erremplo”;
  • Não tenha receio de falar, com medo de errar, eu observo as crianças brasileiras, elas aprendem muito mais rápido, porque ela não tem vergonha ou medo de errar, inclusive alguns filhos de amigos meus aprenderam o sotaque em duas semanas. (risos) Incrível!
  • A primeira frase que você vai aprender é – “Hables despacio, por favor”. Ou seja, por favor fale mais devagar; eles disparam mesmo.

Para facilitar um pouquinho a sua vida ai vai algumas dicas:

 

Português Espanhol
Salão de Beleza Peluqueria
Venda (pequena mercearia) Pulperia
loja Tenda
Troco Cambio
Apressado Apurado
Namorado/a Novio/a
Aluguel Alquiler
Bonito Hermoso
Quanto custa? Cuanto sale?
Gostoso Rico
Estou com saudade de Extraño a…
Escritório Oficina
Notebook/Netbook Computadora Portátil
Copo Vaso (se diz baso)
Banheiro Baño (se diz banho)
Banho Ducha
Férias Vacaciones
Churrasco Parrillada

 

Muita atenção, essas são palavras que você não deve esquecer!!

Boliche em Santa Cruz significa “brega”, para ir num boliche de fato nós dizemos o nome do lugar bowling.
Correr e Pegar ambos remetem ao ato de fazer sexo, mas, de uma forma vulgar, Já paguei alguns micos com esses termos.
Pagar cancelar. Minha mãe já pagou o maior mico com esse termo.
Opa idiota. Sois un opa! Você é um idiota, outro termo que leva á muitos micos.

 

 

6 Respostas para “Estudar medicina na Bolívia: Como me comunicar com os bolivianos?”