7 de fevereiro de 2012

Che Lagarto – Primeira rede de hostel na América do Sul

Quem é acostumado a viajar e hospedar-se apenas em hotéis, e não abre mão, por ser uma “tradição” e uma ideia já formada, pode se surpreender com as experiências inovadoras que um hostel pode lhe proporcionar.

Etiologicamente vem dos vocábulos berge (árabe) e haribergen (gótico) originando o verbo “hospedar” e a palavra “albergue”.

Hoje em dia é um meio comum de hospedagem, ainda que algumas pessoas tenham uma idéia um pouco confusa – pelo próprio nome “Albergue” por ser há muito tempo associado a “lugar de desabrigados- medingos e asilados”. Hoje os albergues ou hostels como também são conhecidos em vários países tornaram-se populares e caíram no gosto dos viajantes de vários tipos, com o conceito de misturar culturas.

 

Um bem conceituado nesse ramo de hospedagens alternativas é o já conhecido Che Lagarto, rede de albergues que já está no mercado desde 1997, sua primeira sede foi na Argentina, e hoje está presente na maíoria dos países da América do sul, sem duvidas é um ambiente propício para trocas culturais, com uma atmosfera descontraída e marcada pelo agito jovial, além de um dos fatores mais importantes, a localização; as franquias do Che são bem localizadas, próximas dos pontos turisticos mais importantes de cada país.  Afinal, estar bem localizado numa viagem, próximo dos melhores points e lugares que não podem faltar num roteiro de viagem, só é vantagem, e claro, economia.

Exemplo desse sucesso é o hostel em Montevidéu, ambiente agradavel, jovial, bem decorado e sem dúvidas, acolhedor e bem localizado.  Em frente á principal praça do Uruguai: Praça Independência, onde se encontra um dos pontos mais atrativos da cidade, o Portal da Cidade Velha – resquício das antigas muralhas que cercavam a cidade; além do Palácio Salvo que foi considerado o maior prédio da América do Sul por vários anos, e que encanta a todos que o avista. Além de ter a conveniência de estar hospedado a apenas alguns passos da Avenida 18 de Julio, a mais importante de Montevidéu.


Essa é a cara do Che Lagarto em Montevidéu, um lugar jovem, versatil e antenado ás tendencias culturais.  Apesar do prédio ter sido construído no final do século XIX, o hostel possui uma ótima estrutura. Em um dos seus ambientes, o hostel possui um pub – espécie de bar/restaurante – que anima os viajantes que procuram diversão e distração sem precisar sair em busca de estabelecimentos abertos, nesse mesmo espaço é servido o café da manhã, que já é incluso na diária, e o melhor, uma refeição variada: torrada, pão de forma, café, leite, sucos, frutas, geléias e claro, o que não pode faltar, o doce de leite uruguaio, compôem o alimento matutino. Já durante a noite, você pode desfrutar da noite temática, que é um dos atrativos desse espaço, um detalhe importante, a cada dia da semana eles oferecem uma opção de prato típico, uruguaio – ou não.

Entretanto, se você preferir comprar algumas coisas no supermercado e fazer sua própria refeição, você contará com uma cozinha equipada com tudo aquilo que você precisa de utensílios ( tais como: talheres, pratos, panelas, micro-ondas, geladeira, fogão e etc) para preparar os seus próprios alimentos. Mais um diferencial do mesmo.

Vale lembrar que, o staff* do Che lagarto é bilíngüe, além da língua nativa, o espanhol, falam inglês, e alguns ainda dominam bem o português. Eles podem te ajudar a reservar os principais restaurantes e atividades, caso você ainda não se sinta confortável em encarar uma conversa pelo telefone, além de lhe auxiliar na escolha da melhor opção de passeio turístico, transfer in e out, aluguel de bicicletas, aulas de tango, espanhol e etc.

Em um dos ambientes, há um pátio com uma clarabóia original que facilita a entrada da luz natural, e lhe permite acompanhar o transcorrer do dia. E nos fundos, uma área coberta com uma mesa de ping-pong – ótima oportunidade para se divertir e fazer novas amizades.

Os quartos são distribuídos nos dois andares que compõe o prédio, entre as opções, estão habitações compartilhadas (com duas, três, quarto ou mais camas) e privadas, para os mais “preservados”. Aos viajantes que precisam de algo mais, as opções de quartos privados são uma opção interessante, pois, é possivel ter acesso a mais comodidade, basta investir um pouco mais para poder usufruir, como por exemplo: dormir numa cama Queen size, ter TV à cabo com os principais canais de notícias e filmes, banheiro privado e toalhas. Segundo, Elaine Pimentel, viajante veterana com passagem por países como Itália e Espanha, acostumada a se hospedar em albergues e optar por habitações privadas durante as suas viagens, a diferença de valores nem sempre é muito grande, quando estamos viajando passamos muito tempo fora dos albergues, na maioria das vezes voltamos para dormir e tomar banho. Entretanto, “o motivo mais relevante é que viajo sozinha em busca do meu equilíbrio, do meu autoconhecimento, preciso de paz e tranqüilidade para que eu consiga, me reenergizar e, isso não consigo num quarto coletivo”. “Pratico meditação todo amanhecer e a prática da minha espiritualidade está presente em todas as minhas viagens, estou sempre buscando me conhecer e desta forma entender o ser humano”, acrescenta.

Se você precisa estar um pouco só como a Elaine Pimentel ou em quartos coletivos, quer fazer amizades de vários lugares e culturas diferentes o lugar certo é o Che Lagarto. A equipe do nosso blog/site esteve em Montevidéu, e também optou pelo Che, e aprovou o espaço. Faça como a nossa equipe e milhares de viajantes Se Plugue no Che Lagarto!

Rede sociais:

Facebook: CHE LAGARTO HOSTELS

Twitter: @CHELAGARTO

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

4 Respostas para “Che Lagarto – Primeira rede de hostel na América do Sul”


  1. Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

    Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
    ede
    Responder 18. fev, 2012 at 6:00

    faltou falar o preço das diárias!


    • Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

      Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
      Cidilan da Apresentação
      Responder 18. fev, 2012 at 10:14

      É só entrar no site do Che lagarto, e você pode simular uma pesquisa, caso, é só informar quantas noites, e o tipo de quarto.

      Abraço!


  2. Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

    Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
    Gustavo (Check-In)
    Responder 09. set, 2012 at 14:31

    Fala Cidilan!
    Legal seu post, mas me diz uma coisa: eu dei uma pesquisada no Trip Advisor sobre o hostel em Montevidéu e tinha um pessoal descendo o pau na estrutura (falta de água quente, cheiro de mofo…) e também do atendimento. Você notou algo?
    Estamos pretendendo ir e ficar num quarto privado duplo. É seguro de deixar as coisas no quarto e sair pra passar o dia fora? Nunca ficamos em albergues, estamos um pouco com o pé atrás.
    Abraços!


    • Deprecated: Function ereg() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79

      Deprecated: Function ereg_replace() is deprecated in /home/spedhiebkl33/sepluganomundo.com/wp-content/themes/headlines/includes/theme-comments.php on line 79
      Cidilan da Apresentação
      Responder 11. set, 2012 at 1:34

      Opa, Gustavo!

      Todo mundo fala da estrutura do Che Lagarto Montevidéu. Primeiramente, porque ninguém leva em conta que o hostel é num casario antigo. Fiquei por lá, cerca de 14 dias (Plaça Independência) eu não tive nenhum problema com a falta de água quente, e o quarto que fiquei era compartilhado. Há sim a falta de janelas nos quartos, mas, eu não sentir cheiro de mofo. Já nos que possuem janela, o problema é o barulho do trânsito, buzina e coisas do tipo. Enquanto, as seus pertences, você terá que ter cuidado em qualquer lugar. Eu, não tive nenhum problema em deixar minha bagagem no quarto, eu sempre os encontrava no mesmo lugar do jeito que os havia deixado. E eu estava num quarto compartilhado com quatro cama. Nesse aspecto os alberguistas respeitam o teu espaço, e não mexem em suas coisas. Em quartos privativos, acho que não tem problema algum você deixar suas coisas lá. Mas, se aconselha que deixe as tuas coisas no locker (compre um cadeado e leve contigo). Eu gosto demais de hoteis, mas, os albergues me encantam mais, pela atmosfera, a flexibilidade, e a interação espontânea das pessoas que se hospedam lá.
      Eu escrevi a postagem em que me inspirei nessa minha experiência que tive no Che Lagarto!

      Eu acho que o Che Lagarto Praça Independência vale a pena, sobretudo, pelo simples fato de que você vai passar a maior parte do dia na rua.
      Independentemente da tua escolha, desejo-lhe uma ótima primeira experiência.

      Abraço, Gustavo!