16 de dezembro de 2011

Pelourinho, um capítulo a parte do Centro de Salvador!

Salvador é uma das cidades mais antigas no Brasil. Possui vários atrativos turísticos, que chamam a atenção de turistas de todas as partes do mundo. Sendo ela, um dos maiores pólos receptivos de turistas no Brasil. Salvador é a capital do estado da Bahia, mas, também já foi a sede do governo de nosso país, isso por sua ótima localização geográfica e por sua forte posição econômica, já que era o porto mais bem sucedido de todo o Nordeste. A cidade é considerada a metrópole com maior percentual de negros fora da África.

É nessa cidade, a qual fui acolhido como filho da terra, que se encontra um dos nossos maiores patrimônios históricos e culturais brasileiros, o Pelourinho ou Pelô, modo carinhoso como nativos e visitantes o apelidaram, é um dos pedaços da cidade que mais me atrai, seja pelas vibrantes cores das fachadas dos mais de oitocentos casarios que podemos encontrar por lá, seja por suas diversas manifestações culturais, que facilmente podem ser encontradas em uma de suas caminhadas por entre as subidas e descidas das ladeiras, nas praças e nas esquinas de suas ruas de pedras irregulares – os paralelepípedos.

Aproveitei que uns amigos estavam na cidade à passeio, para escrever essa postagem que era vontade minha há meses. Já havia planejado a visita ao centro histórico, mas, por diversos fatores, entre eles o climático, não conseguia por as ideias em ação.

As ruas pareciam tímidas, nada parecia com a efervescência da alta temporada soteropolitana, caracterizada principalmente, pela chegada dos cruzeiros marítimos vindos da Europa para a temporada brasileira. Por isso, é aconselhável que venha a cidade neste período (finalzinho de novembro e começo de dezembro), pois, é uma ótima oportunidade de se aproveitar a caminhada, sem que vendedores te incomodem a cada passo, te pedindo para comprar as benditas fitinhas, ou outras coisinhas, até mesmo evitar os pedintes. A estas pessoas evite dá moedas, pois, ao invés de ajudar, você está contribuindo para viciá-las, e as incentiva a continuar pedindo.

O pelourinho é conhecido também pelo forte comercio de produtos artesanais da região, como por exemplo, pinturas em tela à tinta a óleo, que retrata os símbolos de nossa região, como o próprio Pelô, a capoeira, as baianas… à cartões postais dos principais pontos turísticos de nossa cidade [(a média de preço é de R$ 0,70 à R$ 1,00, podendo até encontrar 3 cartões postais por 2 reais) resista a vontade de sair comprando logo de primeira, pesquise bem, e você encontrará preços bem mais convidativos], instrumentos de percussão, berimbau e, etc; não esquecendo os artigos em renda, enfeites de estante, entre outras opções.

Não se admire em encontrar artistas produzindo os seus artesanatos em pleno centro histórico, isso é muito comum por aqui, exemplo disso, é o artista que pinta em azulejos os cenários mais turísticos de nossa cidade (geralmente, cobra-se 7,00 reais por cada peça). Em outros, receber um convite do grupo de capoeira, ao assistir-los gingando, numa mistura de dança e luta, para entrar na roda, e fazer-lo sentir parte do jogo, [(na roda geralmente, tem um pandeiro emborcado no chão, caso você tenha interesse em contribuir com gorjetas, mas, lembre-se que você não é obrigado a pagar, mas, se a apresentação valeu à pena, não custa nada dá as moedas que estão sobrando no bolso) dica importante para as mulheres, evite usar saias, se for convidada a tirar foto junto com eles, dispense sem medo, porque, eles aproveitam e ver suas peças intimas, de um ângulo bem privilegiado].

Se você ficou com vontade de conferir mais fotos tiradas no dia em que estivemos no Centro Histórico de Salvador, você pode visualizar mais imagens, em nossa fanpage no Facebook. Curtar a nossa página, e fique atualizado, quando postarmos novos artigos aqui no site.

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

Sem comentários até agora... Seja o primeiro a deixar uma resposta!