16 de agosto de 2010

Custo de vida em Buenos Aires, (Alimentação)

Olá, leitor

Este artigo propõe a reflexão sobre o custo de vida em Buenos Aires;  as terras portenhas, sobretudo a capital federal da Argentina atraído muito a atenção de muitos brasileiros, que assim como você deseja viajar com diversos intuitos, incluindo estudo, trabalho e/ou turismo.

Temos como objetivo, lhe passar não apenas números, mas fazer com que você reflita sobre o cenário mundial, observando a recente crise financeira, que nossos vizinhos, ainda estão se recuperando. Para nos ajudar com algumas observações mais especificas, contamos com uma senhora colombiana que vive em Buenos Aires com sua filha, há cerca de dois anos.

Nos últimos seis meses, ao revisar seus cupons fiscais de compras , Anita  notou que houve  aumento ao redor de vinte por cento no valor dos alimentos, Que talvez se deve ao fato de que a produção é instavel, pois depende de fatores climaticos, que hora proporciona uma colheita farta e outras vezes escassas.

O molho de soja, o óleo e  macarrão são pereciveis que geralmente mantém-se num valor base,  já o leite e a carne fazem parte daquele grupo dos alimentos que variam mais vezes Anita conta que no mês de dezembro do ano passado (2009), o leite não era tão fácil de encontrar num preço tão acessível, A carne em alguns casos, como por exemplo a carne moída,  se mantém com um preço ótimo, e que por vezes encontrava-se por quatro pesos, mas que agora dificilmente, o encontrará por quinze pesos. A galinha também com um preço nada amigável, que quando se tem uma promoção, limita-se a compra de duas galinhas por pessoa. Assim, você percebe que estes gastos não são considerados exagerados, visto que, eles recebem o acréscimo de outros ingredientes, e acompanhamentos.

O custo de vida não é considerado exagerado, sendo que, pelo aumento do ingresso de estrangeiros, que na sua maioria são beneficiados com a cotação da moeda, não sentem tanto os elevados preços praticados pelos super mercados.  Se fosse de outra maneira, estaríamos lidando com uma situação anormal. O importante é que nesta incerteza econômica, que a nível mundial se estar vivendo, atualmente, além do consumo de bens internos de primeira necessidade.

De um outro lado, os produtores incentivados para fazer-los (verduras, frutas…) a um preço mais atrativo e por que não, acessível, aos compradores (nós, estrangeiros) que são afetados pela ganância dos vendedores que praticam valores cada vez mais altos. Este é um retrato da economia, que foge do necessário, que um caminhe ao lado do outro. O importante é que as autoridades façam uma fiscalização de modo sério, impedindo que eles ultrapassem todos os limites existentes.

Os convidamos a se tornarem seguidores do meu site, no twitter @sepluganomundo ou www.twitter.com/sepluganomundo .

Texto: Anita Lion (  Nome fictício. Não fui autorizado a divulgar seu nome).

Tradução, revisão e adaptação: Cidilan da Apresentação

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

12 Respostas para “Custo de vida em Buenos Aires, (Alimentação)”