14 de janeiro de 2010

O mochilão em Família

Há pouco tempo, venho notando que existem muitas familias que possuem o desejo de conhecer lugares diversificados em cultura, costumes e até em idioma. Porém, essas pessoas ainda desconhecem a existência de um modo de viajar gastando pouco, e viajando muito, dando lugar ao modo mochileiro de ser. Graças a Deus, que existem pessoas que divulgam e passam os seus conhecimentos mochileiros através das plataformas blogs, que vem se popularizando e ganhando espaço. Com isso, gostaria de sugerir duas referências básicas para aqueles que desejam conhecer mais sobre os principios e as dicas mochileiras. Essas duas pessoas, que possuem um trabalho fantastico de divulgação e encorajamento de pessoas no espirito mochileiro, o Eber Guny e a Verônica Farias. Aproveitando a oportunidade, deixo para vocês uma super dica, o livro escrito pela Verônica Farias, que traz muito macetes e dicas de como planejar, organizar e concretizar, esclarecendo dúvidas. Se você se interessou pelo livro “Meu pé que me leva pelo mundo. o barato de mochilar só, com pouca grana e curtindo muito.”, entre em contato com a escritora e saiba como adiquirir-lo.

Contudo, durante o meu mochilão para a Argentina percebi o interesse por parte das pessoas, que geralmente possuem responsabilidades familiares, mas que mesmo assim, preferem compartilhar de uma viagem juntos (em familia), do que de uma viagem solitária. Ao invés de solitário, que tal levar os filhos para viver uma das aventuras mais enrequecedora, que é o mochilão, isto é um presente para a alma.

Por que as pessoas dizem que é muito caro, viajar ao exterior? Porque a mídia faz com que as pessoas pensem que é caro; se os brasileiros soubessem que se gastar mais dentro do próprio país que fora dele, eles certamente viajariam mais ao exterior (principalmente, países da America do Sul). É mais vantagem para todos que o maior número de pessoas estejam viajando dentro do país, pois o real continuará circulando dentro do país. Contudo em relação a uma agência de viagens, e um mochilão organizado sob mais e mais pesquisas, feitas por você mesmo -por que em um mochilão, você é o seu próprio agente de viagens-, notar-se o melhor custo X beneficio é fazer um mochilão. Para ilustrar, vejamos que, uma agência de turismo e viagens esteja oferecendo um pacote promocional, que incluso esteja o translado (aeroporto-hotel), visitas guiadas, reservas em hoteis… mas, que colocando tudo na ponta do lápis, veremos uma diferença gritante, pois você economizará o triplo se for mochilar para o mesmo destino, na mesma epoca e com o doblo de dias oferecido pela agência de viagens.

Uma coisa é certa, viajar não é caro, mas tem que haver sacrificios. Reduzir ao máximo as compras desnecessarias, mesmo assim, se precisar muito mesmo, opte pelos gênericos. Se você sai para curtir 3 vezes por semana, a partir de agora saia 1 vez, e estipule um valor mínimo e gaste o mesmo, guarda o cartão de credito em casa, para não cair na tentação de usar-lo. É necessário que todos estejam em um só objetivo, para um não fazer mais que o outro.

Sugerimos também que, leia o artigo, Sacrifícios, mais possibilidades de mochilões .

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

Uma Resposta para “O mochilão em Família”