15 de novembro de 2009

Voe cada vez mais alto!

Outro dia falando sobre nossos blogs com meu amigo de faculdade Cidilan Silva ele me convidou a deixar algo no blog dele o: http://www.sepluganomundo.blogspot.com/. Seu blog que é muito interessante e dinâmico. Cidilan é um jovem mochileiro declarado, por isso ele vem entretendo seus leitores com noticias diversificadas de todos os continentes.
Pensando no que escrever para seu blog resolvi falar de mudanças, para contextualizar um pouco com o tema preferido de Cidilan: as viagens.
Mudanças sempre ocorrem em nossas vidas e quando nos preparamos para uma viagem ocorre o que muitos chamam de nervosismo pré viagem ou a ansiedade. Quando viajo eu repasso toda a minha vida em busca de novos valores, amigos, novas felicidades etc. Viajar é uma forma de recomeçar, e todo recomeço é sempre bem vindo.
Tem uma estória que considero muito importante e que também une os temas de meu blog que expõe mensagens de atitude, com de Cidilan.

Vamos à ela:

“Voe cada vez mais alto!

Um jovem piloto experimentava um monomotor muito frágil, uma daquelas sucatas usadas no tempo da Segunda Guerra, mas que ainda tinha condições de voar… Ao levantar vôo, ouviu um ruído vindo debaixo de seu assento. Era um rato que roía uma das mangueiras que dava sustentação para o avião permanecer nas alturas.
Preocupado pensou em retornar ao aeroporto para se livrar de seu incômodo e perigoso passageiro, mas lembrou-se de que devido à altura o rato logo morreria sem ar.
Então voou cada vez mais e mais alto e notou que acabaram os ruídos que estavam colocando em risco sua viagem conseguindo assim fazer uma arrojada aventura ao redor do mundo que era seu grande sonho…”

É isso aí então vamos viajar e voar cada vez mais alto!

Administrador e Editor Geral do conteúdo do Blog. Graduado em Letras com Inglês, formação técnica em Turismo e Hotelaria, com certificação internacional pela International Cultural Center (ICC); É apaixonado pelo aprendizado de línguas estrangeiras. Fala Inglês e Espanhol. Adora viajar de forma independente, mas, sem dispensar a companhia de sua companheira, e sua grande admiradora, a mãe!

Sem comentários até agora... Seja o primeiro a deixar uma resposta!