13 de novembro de 2009

Entrevista à Nalanda

Quem não se lembra daquela loura linda, com timbre inconfundível do programa FAMA? Ou, dos capítulos de chocolate com pimenta em que tinham como trilha sonora a musica “sensível demais”?
Pois é, nós entrevistamos ninguém mais ninguém menos que Nalanda, participante da primeira edição do melhor reality show musical na TV brasileira, o programa FAMA, apresentado por Angélica e Tony Garrido na TV globo, nossa entrevistada ficou em segundo lugar na disputa e nunca foi á berlinda, hoje após alguns anos ela vai nos falar um pouco de sua passagem pelo programa, seu inicio de carreira, e falar como anda sua carreira.


O nome Nalanda não se destacou apenas pela bela sonoridade, mas pelo seu significado: “ausência de tristeza”. Coincidência ou não, o sorriso ficou como marca registrada desta cantora baiana durante toda a sua primeira aparição na mídia na Academia Fama (Rede Globo). Depois do Fama, a garota não parou mais. Emprestou sua voz para os cinco temas de novela da TV Globo.

Em 2004 Nalanda representou o Brasil no Torneio de Música World Best , em Cannes, concorrendo ao prêmio de melhor cantora como ex-participante do programa da Endemol. Cantores de vários países participaram do evento. Nalanda teve o privilégio de dividir o palco com dois dos maiores mega stars da musica pop mundial, Phil Collins e Lionel Ritchie. O evento foi transmitido ao vivo para França, Espanha, Rússia, Líbano e Oriente Médio.

Após esse evento, Nalanda percorreu a Europa fazendo shows em diversas cidades, encantando a todos com sua linda voz e sorriso marcante.

S.P.N.Mundo: Sei que você é baiana (eu também rsrs), em que cidade nasceu? Conte-nos um pouco de sua infância.

Nalanda- Sou baiana sim, nascida em Salvador, mas criada em Foz do Iguaçu no Paraná. Passei minha infância toda no sul, em convívio com meus pais e parentes da minha mãe, que são gaúchos. Retornei à Salvador com 13 anos de idade.

S.P.N.Mundo:Quando e como começou a cantar profissionalmente? É verdade que aos 13 anos já comandava trios elétricos, durante o carnaval?

Nalanda- Quando voltei à Bahia, vi que cantar era realmente o que queria fazer e, me empenhei nesse sentido, estudando muito meu ofício. Como vários outros artistas, comecei nos trios, cantando numa banda de axé infantil mas, sempre pendendo pra um lance mais rock and roll. Era o que queria realmente.

“No início não racionalizei muito (risos), coisa típica da minha personalidade mas, sabia que ali estava uma oportunidade única.”

S.P.N.Mundo: Você foi influenciada por alguém da família á cantar?

Nalanda- Não existe nenhum outro artista na família, mas fui apoiada integralmente por meus pais e tias quando decidi ser cantora.

S.P.N.Mundo: Quem eram os (as) cantores (as) que, durante seu “descobrimento musical” lhe inspiravam?

Nalanda- Ah, foram muitos! Durante meus estudos de canto tive a oportunidade de me apaixonar e desempenhar trabalhos de vários artistas, de Glória Estefan à Mariah Carey, de Barbra Streisand à Vânia Abreu. Mais tarde, a maturidade me trouxe a preferência de estilo musical. Optei pelo pop rock e todas as suas vertentes

S.P.N.Mundo: Na rua, as pessoas te param para pedir autógrafos ou fotografias, como é essa sensação?

Nalanda- Normalmente isso acontece nos shows, antes ou depois. É gratificante e traduz o respeito que as pessoas ainda têm por mim e pelo meu canto.

“Aprendi à ser versátil mas, sou apaixonada pelo rock e suas vertentes”

NALANDA DURANTE SHOW
S.P.N.Mundo: Você já cantou axé, samba romântica. Qual seria seu estilo musical, ou faz o estilo versátil, que tem o dom de fazer todos os tipos de musica?
Nalanda- Aprendi à ser versátil mas, como disse em pergunta anterior, sou apaixonada pelo rock e suas vertentes
S.P.N.Mundo:”Sensível Demais” musica que fez parte da trila sonora da novela “chocolate com pimenta” foi um grande sucesso. Hoje, qual é sua musica de trabalho?
Nalanda- Hoje estamos fazendo testes com algumas músicas (myspace.com/nalandaebanda) mas, o carro chefe é a faixa Atitude.
S.P.N.Mundo:Como soube do programa FAMA? Ainda se recorda ou tem o vídeo que você enviou, para realizar a inscrição?
Nalanda- Recebi um convite da TV Bahia (repetidora da TV Globo local) pra fazer um teste pra um programa novo de talentos. Nem sabia do que se tratava! Mas, como fazia tempos que desempenhava uma boa parceria com a emissora baiana, eles me chamaram. Não tenho essa fita, entretanto foi um momento inesquecível.
S.P.N.Mundo:O que sentiu quando recebeu a noticia de que havia sido selecionada? Era muito jovem, ti
nha apenas 19 anos, o que passava por sua cabeça, ao ter a possibilidade de se tornar uma cantora de muito sucesso?
Nalanda- No início não racionalizei muito (risos), coisa típica da minha personalidade mas, sabia que ali estava uma oportunidade única.
S.P.N.Mundo:Como era o cotidiano em confinamento, com outros participantes? Durante a  edição Rodrigo e Lívia se apaixonaram, e você    gostou de alguém na casa, ou era comprometida?
Nalanda- O cotidiano era extremamente puxado, trabalhávamos muito, estudávamos o dobro, sempre. Aprendi à conviver com todos na casa sendo sempre verdadeira. As pessoas me conheceram assim e também aprenderam à me respeitar assim. Não me envolvi com ninguém, pois meus objetivos se sobrepuseram à minha vida pessoal. Não estava lá pra isso.
“O cotidiano era intenso, de interminável aprendizado. Coisas que levarei pra o resto da vida.”
“BAIANA ARRETADA”
S.P.N.Mundo:Fale-nos um pouco sobre o dia-a-dia, sobre as aulas, os ensaios.
Nalanda- O cotidiano era intenso, de interminável aprendizado. Coisas que levarei pra o resto da vida.
S.P.N.Mundo:E os artistas que passaram pela casa, como Ivete Sangalo, Gilberto Gil, Djavan, como foi a experiência?
Nalanda- Foi incrível, todos que passaram por lá. Tivemos momentos de extrema intimidade com esses artistas, conselhos, suas verdades, as nossas…
MAIS UMA VEZ, EM AÇÃO
S.P.N.Mundo:Você não foi á berlinda nem uma vez, mas, como era a expectativa e a emoção, quando se aproximava o momento em que eram revelados os nomes dos que iriam pra votação?
Nalanda- Sempre ficava nervosa, mas sabia que tinha apenas que fazer meu papel, desempenhar o que aprendi ao longo da semana.
“viver como famoso é complicado. Acontecem muitos mal-entendidos, as pessoas julgam da sua roupa até a sua voz.”

S.P.N.Mundo:Durante a semana o programa era exibido por dez minutos, então, nem tudo ia ao ar, teve algo que você achou que foi oculto, alguma discussão, desentendimento, em fim algum fato?
Nalanda- Ah, todos os programas do mundo que são gravados, passam por alguma edição. Não tinha como ir tudo ao ar e, era uma espécie de novelinha, cada um era o mocinho num dia e no outro poderia ser o bandido. Isso faz parte da complexa máquina que é a televisão.
S.P.N.Mundo:Entre as três grandes revelações do FAMA estava você, que ficou em segundo lugar, como foi essa emoção, algum momento se sentiu injustiçada?
Nalanda- Não me senti injustiçada não. Acho que o tem que ser teu, será. Talvez, teria algo mais intenso no final da jornada, melhor pra mim. Demorei mas, aprendi que isso serve pra tudo na vida.
S.P.N.Mundo:Com o fim da 1º edição os participantes do FAMA fizeram uma turnê juntos, chamada FAMA NA ESTRADA, e esta experiência, como foi?
Nalanda- Foi excelente. Primeiro porque tivemos contato com um número incrível de público em cada show e, fez com que pudéssemos mostrar como éramos de verdade, sem a TV como intermediária.
SOZINHA ELA JÁ É SHOW. COM BANDA, É IMPERDIVEL.
S.P.N.Mundo:Hoje mantém contato com algum dos participantes?
Nalanda- Sim, com Adelmo Casé, Lívia Leite, Anna Luiza, ah, são meu amigos do coração mesmo que à distância. E, com outros participantes de outras edições também, Hugo e Thiago, Daniel Chaudon…
S.P.N.Mundo:O que o FAMA mudou na sua vida?
Nalanda- Mudou tudo, desde onde morava até a maneira como enxergo a música e a vida. Somos peçinhas desse mundo louco e, temos que dar nosso melhor em tudo, até o fim.
S.P.N.Mundo:Qual o lado bom e o ruim da FAMA, era o que você imaginava?
Nalanda- Olha, viver como famoso é complicado. Acontecem muitos mal-entendidos, as pessoas julgam da sua roupa até a sua voz. É tudo muito transparente mas, falso é aquele que diz que não quer ser reconhecido na rua, que não quer dar autógrafo… Escolha outra profissão que, de preferência não lide com público. Porque, existem atores, cantores, modelos celebridade, mas também, médicos, advogados, juízes, dentistas… Então, se não quer ser reconhecido pelo que faz, se tranque em casa! (risos)
S.P.N.Mundo: E hoje, Como anda a agenda de shows?
Nalanda- Hoje, minha agenda, graças à Deus, está indo bem e, me divido entre os shows e meus trabalhos como cantora comercial gravando jingles e como locutora.
“FAMA: passageiro e paradoxal”
S.P.N.Mundo: Agora, no lugar de perguntas elaboradas, vou escrever apenas algumas palavras, e você nos diz o que elas representam.
FAMA: passageiro e paradoxal
FAMILIA: tudo na vida.
DINHEIRO: necessário
CANTAR: amor maior
AMIGOS: segunda família
HOJE: ainda por realizar tanta coisa…
FÃS: presente
DEUS: respeito
BAHIA: contagiante e mágica
IDOLO: três; meus pais e meu marido
HOBBY: assistir minhas séries preferidas de TV com meu marido
MANIA: morder os lábios, roer unha…
COMIDA: japonesa e churrasco.
INTERNET: não vivo sem.
SONHO: ter tranqüilidade
Para finalizar o que a Nalanda diz aos que tem o sonho de trabalhar com seus dons, cantar e qual a mensagem você deixa aos nossos leitores?
Esforço e dedicação é o lema e, ainda pode não ser suficiente. Carreira artística é sorte e, cada um tem a sua.

E para quem desejar contratar os shows de Nalanda, os contatos?

Bom, telefone de contato da O Mago Produções (51) 3028 1521, (51) 3028 1521 e agenda nos sites http://www.nalanda.com.br/ , myspace.com/nalandaebanda , twitter.com/nalandaebanda e facebook.com/nalanda

Nosso muito obrigado à Nalanda, excelente cantora, que foi muito simples e gentil ao responder nosso pedido, nós te desejamos muito mais sucesso!

Entrevista concedida ao blog “se pluga no mundo”
Perguntas: Lucas da Apresentação.
Revisão: Cidilan da Apresentação

Sem comentários até agora... Seja o primeiro a deixar uma resposta!