29 de agosto de 2009

Vivenciamos no cotidiado o que os mochileiros vivênciam a vida toda

Todos já tiveram a oportunidade ir à um lugar totalmente desconhecido! Não é preciso ir muito longe, muitas áreas em nosso estado, cidade e talvez até no próprio bairro. E o que acontece quando chegamos acidentalmente em um lugar desconhecido? Surge uma sensação de descobrimento, curiosidade, às vezes medo, essas sensações são constantes na vida de um mochileiro.
Quando você sai de casa com destino “desconhecido” apenas com o endereço do local em mãos, você começa a planejar (perguntar a amigos, qual ônibus leva ao local, um ponto de referência), ainda assim, a adrenalina e a sensação de alerta são constantes até a chegada, mas, antes de encontrar o lugar surge ainda outros sentimentos, como a “dependência” pelo outro, a expectativa e desconfiança tornam a busca por qualquer lugar mais excitante e tensa.
A desconfiança é importante para termos noção em quem confiar, afinal há pessoas dispostas outras não, tranquilas, nervosas, e algumas sabem, mas, outras não, o bom é analisar e ouvir mais de uma pessoa, e ter sempre um ponto de referência em mente. É legal falar sobre desconfiança e medo, o medo nos impede de fazer algo, e a tomar decisões, mas, tudo na medida certa é valida, sem ele, nos sentimos auto-suficientes, e agimos de forma equivocada.

Deste mesmo modo, o mochileiro enfrenta os seus medos e vai em busca daquilo que lhe traz plenitude. O Mochilão, melhor que viagens em excursão (isso para aqueles que preferem ter maior contato com a cultura local, está lado a lado dos nativos), isso faz expor melhor as suas idéias, e dá uma visão mais ampla do que é o mundo, proporciona maior realidade do lugar, assim você pode aprender e conhecer seus limites, ser o seu próprio agente de viagens, seu próprio guia, administrador e empreendedor dos seus sonhos.

viu só como as situações que enfrentamos dia a dia é semelhante as de um mochileiro? E o que lhe parece fazer um mochilão, externar essas experiências vivenciadas na sua cidade, para outros lugares, até mesmo no exterior!

9 Respostas para “Vivenciamos no cotidiado o que os mochileiros vivênciam a vida toda”